Raposa ‘mergulha’ na neve para caçar sua presa


O fotógrafo Steve Hinch registrou o momento em que uma raposa deu um “mergulho” na neve para caçar, no Parque Nacional Yellowstone, nos Estados Unidos

Segundo Hinch, o animal estava à procura de roedores

A raposa, afirma o fotógrafo, usa apenas a audição durante a caça

Ao escutar a presa se mover em túneis escavados na neve, a raposa faz seu movimento

“Enquanto eu observava, a orelhas da raposa se moviam para trás e para a frente, tentando achar a localização do roedor. Quando ela localiza, a raposa pula alto na neve e tenta prender a presa”, afirma o fotógrafo

Hinch diz que o predador conseguiu pegar uma presa e a devorou rapidamente assim mesmo, com a cabeça enfiada na neve

Fonte: Terra

Javali-africano vira o jogo e persegue guepardo



Um javali-africano passou de presa a caçador em apenas alguns instantes na reserva de Tshukudu, na África do Sul

O animal não havia percebido que estava sendo seguido por um guepardo faminto

O felino conseguiu chegar bem perto do javali, mas ele decidiu virar o jogo e começou a perseguir o guepardo

“Depois de um movimento agressivo em direção ao guepardo, o javali deu seu tradicional, mas raro, grito”, disse o fotógrafo Stu Porter

O guepardo parecia confuso e um pouco chocado com a situação

O fotógrafo conta ainda que o “javali foi um adversário formidável e colocou o guepardo para correr, quase alcançando o felino com suas presas afiadas”

“No fim, o guepardo fugiu e o javali-africano foi na direção oposta, satisfeito com o fato de ter assustado um guepardo”, disse Porter

Desta vez, a estratégia do guepardo de caçar suas presas em perseguições velozes não deu certo

O fotógrafo Stu Porter diz que os barulhos feitos pelo javali-africano ajudaram a dar um tom de humor à situação

Fonte: Terra

Raro filhote de jaguar negro e seu lindo irmão gêmeo


Vamos dar as boas vindas para nossas lindas oncinhas bebês. Nossos bebês Jaguar nasceram no loroparque na cidade de Tenerife, Espanha.

São irmãos gêmeos, porém um deles herdou de sua mãe a rara coloração de pele, apenas 6% das Onças-pintadas ou “Jaguar” como também são conhecidos apresentam a pelagem completamente negra.

A onça-negra, é muito rara. Uma mutação chamada melanismo, que é o oposto do albinismo, permite o nascimento de filhotes de onça-pintada inteiramente negros. Os indivíduos que nascem com melanismo não são considerados de uma subespécie diferente. Negros ou pintados, todos eles pertencem a mesma espécie: Panthera onca (onça-pintada).

O Jaguar vem sofrendo com a destruição de seu habitat e a caça, os números deste felino na natureza estão caindo vertiginosamente, programas como o adotado no Zoo de Loro Parque são fundamentais para preservar a população deste felino majestoso.

Fonte: loroparque

Veja muito + AQUI