Raposa ‘mergulha’ na neve para caçar sua presa


O fotógrafo Steve Hinch registrou o momento em que uma raposa deu um “mergulho” na neve para caçar, no Parque Nacional Yellowstone, nos Estados Unidos

Segundo Hinch, o animal estava à procura de roedores

A raposa, afirma o fotógrafo, usa apenas a audição durante a caça

Ao escutar a presa se mover em túneis escavados na neve, a raposa faz seu movimento

“Enquanto eu observava, a orelhas da raposa se moviam para trás e para a frente, tentando achar a localização do roedor. Quando ela localiza, a raposa pula alto na neve e tenta prender a presa”, afirma o fotógrafo

Hinch diz que o predador conseguiu pegar uma presa e a devorou rapidamente assim mesmo, com a cabeça enfiada na neve

Fonte: Terra

Anúncios

Maternidade Animal: As mais lindas Raposinhas Bebês


Vamos dar as boas vindas a estes lindos bebês, que nasceram no Jardim Zoológico de Everland,  o fotógrafo Cherl Kim registrou tudo! Pela primeira vez em nossa coluna “Maternidade Animal” as inconfundíveis Raposinhas Fennec! Suas orelhas enormes e retas ajudam a ouvir o menor dos sons, podendo até escutar insetos andando sobre a areia. A outra vantagem do tamanho de suas orelhas é que elas servem como um resfriador do seu corpo: expelem o excesso de calor, ajudando o animal a permanecer frio no calor do deserto. As Raposas Fennec fazem parte do Plano de Sobrevivência das Espécies, administrado pelo Jardim Zoológico de St. Louis. 


A menor espécie de raposa, denominada Fennec, é originária do deserto de Saara, na África. Ela vive do leste de Marrocos até o Sudão e o Egito.

Quando adulto, este animal pesa menos de 3 quilos. Alimenta-se de insetos, de pequenos roedores, de ovos de passarinhos e de plantas do deserto.

A coloração de seu fino pêlo vai desde o amarelo bem claro até o creme, com pontas brancas e algumas manchinhas pretas. Estes animais se misturam com facilidade com a areia do deserto.

A sola de suas patas é coberta por um pêlo grosso, para protegê-lo da areia quente. É um animal noturno, muito ágil, bom saltador e cava o solo com grande rapidez. Como outros animais noturnos, esta raposa tem a visão como um binóculo, que possibilita enxergar bem no escuro, facilitando a sua caçada.

Um casal pode permanecer junto por alguns anos. Durante o cio, o macho é extremamente agressivo e marca o território com sua urina. Ele defende a fêmea antes e durante o nascimento das crias.

O período de gestação desta raposa dura de 50 a 52 semanas. Podem nascer de três a cinco filhotes, mas normalmente só nascem dois. A amamentação dura de 9 a 10 semanas. Os olhos dos filhotes só abrem depois de quatorze dias quando começam a comer a presa, a comida que seus pais lhes trazem. Pai e mãe dividem a responsabilidade em cuidar dos filhos.

As raposas do deserto moram em cavernas que podem conter uma série de túneis. As tocas são compartilhadas por grupos, que podem ser até de mais 10 raposas.

Essa vida noturna e subterrânea reduz a necessidade de regular a temperatura. Por isso, essa espécie de raposa é totalmente adaptada a viver no deserto e pode passar longos períodos sem necessitar de água.

Quando essa raposa pega sua presa, a leva para seu esconderijo antes de comê-la. É uma espécie muito ciumenta de sua alimentação, briga pela comida, gritando, batendo e empurrando. Mesmo que às vezes tenha que dividir com os da sua família, certamente, gostaria de ter a comida só para si.

A raposa Fennec tem poucos inimigos: cobras e gatos do deserto são os mais perigosos, mas ela corre de seus predadores. Outros inimigos possíveis são a hiena e o chacal e o que a livra deles são os seus excelentes instintos e sentidos.

Porém, seu grande inimigo é o homem. Os árabes nômades do deserto do Saara, depois de caçá-la ainda jovem, a vende em vilas e cidades, onde é presa em gaiolas e cevada para depois ser comida!

Também é vendida como animal de estimação, e faz sucesso pelo seu tamanho. Quando domesticada, gosta de comida quente, batata frita, passas e vegetais frescos.

Por ser muito caçada, tornou-se um animal raro ou quase em extinção, e atualmente a espécie é protegida por órgãos internacionais que são responsáveis pela fauna e a flora.

Fonte: http://www.everland.com

Os Melhores Pais do Reino Animal!


O Dia dos Pais é um momento maravilhoso para comemorar e homenagear pais devotados de todas as espécies. Assim como os humanos do sexo masculino, no mundo animal os pais desempenham um papel vital na criação e ensino de seus filhos. Aqui está uma lista de alguns dos melhores pais do reino animal.

Pinguim Imperador

Este magnífico pai tem seu lugar assegurado em nossa lista como o “Rei” dentre os melhores pais. Após o acasalamento, a fêmea põe um ovo grande. O ovo é então cuidadosamente recolhido pelo pai. Cabe aos pais mantê-los aquecidos por um total de dois meses. Estes pais nem sequer saem para se alimentar. Eles se amontoam em temperaturas que podem chegar a 70 graus abaixo de zero para manter os seus ovos quentes descansando-os em cima dos seus pés. Quando os filhotes tenham eclodido é o pai que o alimenta com uma substância leitosa feita a partir de seu corpo. Então a mãe volta da caça dos peixes e regurgita-o alimentando seu filhote.  Enquanto isso, com seu dever cumprido, os imperadores machos vão para o mar em busca de comida para si mesmos.

Sagui

Os adoraveis saguis do sexo masculino são os responsáveis pela maioria dos cuidados de seus filhos recém-nascidos, enquanto suas companheiras do sexo feminino se recuperam durante várias semanas após o parto. Os bebês saguis podem pesar até 25 por cento do peso da mãe do corpo, tornando o processo de parto difícil e exigente. Portanto, cabe ao pai, alimentar, proteger e cuidar das necessidades dos bebês.

Cavalo-Marinho

Os machos desta espécie estão no topo da lista de Pais devotados e merecem nossa admiração. O cavalo-marinho é um animal monogâmico que realmente carrega os ovos de sua companheira em sua barriga. Ele corteja sua companheira com uma dança até que ela transmite os ovos através de um tubo em seu corpo. Estes pais podem transportar até 1.000 ovos. Os cavalos-marinhos machos exibem orgulhosamente sua barriga que se desenvolvera por 3 semanas, crescendo até o ponto em que dão à luz de 100 a 250 cavalos marinhos com 1 centímetro cada um.

Rã-Touro Africana

O macho da rã touro africana é um pai devotado que protege os filhotes, carrega as larvas até a metamorfose em seu saco vocal por seis semanas. O papai ainda acompanha o desenvolvimento de seus filhotes, no caso de ficarem presos a poças rasas ele é capaz de construir canais para que seus filhotes possam fugir.

Raposa Vermelha

Enquanto as raposas vermelhas mamães ficam com as crianças na sala, cabe a estes pais levar comida a cada 4-6 horas para sua família exigente.  Os machos participam de todas as fases da criação de seus filhos, quando estes já estão mais crescidos chamam os filhotes para longe das mães para brincar com eles. Quando os filhotes ficarem ainda maiores, é o papai que ensinará a caçar, farejar alimentos e se proteger dos perigos.

Leão

Embora esses grandes pais sejam conhecidos por serem um pouco preguiçosos, eles também são pais tolerantes. Um macho pode ter até 7 leoas o que pode significar até 20 filhotes correndo por todos os lados.

Ema

Tal como os leões, o macho da Ema possue o seu harém com até 12 fêmeas. São os futuros papais os responsáveis por incubar os ovos de seu grupo, irá chocar até 60 ovos durante um período de quarenta dias e quando os filhos nascem, é o pai que irá criá-los sozinho.

Feliz Dia dos Pais a todos os pais que são fonte de inspiração e que enriquecem a vida de seus filhos.